Categorias
Notícias do livro

O livro A Boca Mágica é destaque no Portal Terra

A Boca Mágica é destaqueno portal Terra

O mundo para as crianças é mágico. Estimular a imaginação dos pequenos é a melhor forma de ajudá-los a entender questões não muito claras para sua pouca idade. Afinal, é difícil compreender coisas que seus olhos não veem. Esse é o caso da saúde bucal. Elas sabem que têm dentes, mas como falar sobre cárie, mau hálito e outras questões?

Leia a matéria completa aqui

 

 

Categorias
Notícias do livro

Livro A Boca Mágica na revista Escola Pública

A reportagem “Aula de Sorrisos”, publicada na edição de julho da Revista Escola Pública, mostra como são importantes as ações educativas de saúde no âmbito escolar. Quando o tema é saúde bucal, a matéria revela como isso faz diferença nas crianças de 5 a 7 anos. Também dá exemplos e dicas de como desenvolver esses projetos.

 

Veja a matéria completa clicando em “continuar lendo”.

Categorias
Entrevistas com o autor Notícias do livro

A Boca Mágica no Sofá do Dentista

Agradecimento especial para @Dra_Camis 🙂
Leia a entrevista completa no Sofá do Dentista clicando aqui

Quer deixar o terrível Ácido X longe da boca das crianças? Clique no botão curtir lá no topo da página e entre para a turma da Boca Mágica.

Categorias
Dentista na escola Notícias do livro

Andréa Imperador apresenta A Boca Mágica na cidade dos Três Reis Magos

Descobri o livro A Boca Mágica pesquisando odontopediatria na internet. Quando vi o blog, na mesma hora liguei para a Livraria Paulinas na cidade onde moro e amo: Natal. Perguntei pelo livro e não perdi tempo, no mesmo dia o comprei. Li a estória e me apaixonei! Pra quem vive contando e inventando estórias para distrair e educar crianças, o livro caiu como uma luva! Sou odontopediatra e dentista do bem. Atendo em consultório particular e desenvolvo um trabalho educativo em ambiente escolar chamado Projeto Sorriso Protegido que funciona há 15 anos em algumas escolas e creches particulares da cidade. O livro foi um presente pra mim! E pros alunos dessas escolas onde trabalho também!

No dia seguinte a compra estava marcada uma visita na Escola Primeiros Passos. Estava ansiosa para contar as crianças a estória de Lico e os três dentes magos! Afinal, estamos na cidade dos 3 Reis Magos, tem o Forte dos Reis Magos, o Pórtico dos Reis Magos…, mas, os 3 Dentes Magos ainda não tinha por aqui! A diversão estava garantida, durante toda a manhã apresentei o trabalho nas turminhas. Foi um sucesso!

Eles adoraram o Lico, a lenda dos 3 Dentes Magos, a boca-gambá e o Ácido-X. Fiquei impressionada com a habilidade, talento e sensibilidade do Ailton. O encontrei no Twitter, no Facebook… ahhh essas redes sociais são fantásticas! Contei pra ele o que tinha acontecido comigo, minhas crianças e sua criação, e já o considero um amigo! E continuo fazendo o pedido: “Por favor, nos presenteie com mais obras-primas inventadas e ilustradas por você!” Confiram como esse dia foi especial! E garanto: esse foi o primeiro dia de muitos outros que ainda terei com Lico e sua turma!

A Dra. Andréa Imperador é carioca, mas mora em Natal, cidade pela qual é apaixonada. É uma odontopediatra que tem muito orgulho em participar do projeto Turma do Bem. Gosta de cantar, dançar e ouvir música. Torce pelo ABC/RN influenciada pelo marido e pela filha. Adora moda e estilismo e seu hobby é costurar suas próprias roupas.
Site da Dra. Andréa: www.andreadias.net.br
Você também poderá gostar de ler:
“Curta” a página A Boca Mágica no Facebook e deixe o terrível Ácido X cada vez mais longe da boca das crianças. 🙂
Categorias
Notícias do livro

Ilustrações do livro A Boca Mágica no 19º Salão Internacional de Desenho, em Porto Alegre

Começa hoje o 19º Salão Internacional de Desenho, em Porto Alegre. Para alegria deste que aqui escreve, duas ilustrações do livro A Boca Mágica foram selecionadas para a exposição. Mais informações no convite acima.

Categorias
Dentista na escola Notícias do livro

Thaís Duque e os trinta anjinhos

“Depois que eu conheci a história do Lico, Lucas e Neto eu me encantei pelo livro. Fiz questão de comprar pela internet e guardar essa arma para um momento oportuno. E esse momento veio mais rápido do que eu esperava: fui convidada para ser contadora dessa história num evento infantil que teria na igreja que eu freqüento, na semana do meu aniversário (quer presente melhor que esse: fazer uma coisa lúdica de uma situação que assusta muitas crianças?)

Cheguei no dia com tudo na ponta da língua e equipada: jaleco, touca, luvas, um manequim educativo para escovação e é claro, o livro. Confesso que fiquei nervosa quando vi até microfone disponível pra mim!

Sentamos as crianças no chão, todos me olhando e não entendo o que eu faria ali.

– Quem aqui já foi no dentista?”
– EEEUU!!

– E quem é que sabe o que o dentista faz?
– Cuida do dente!
– Dá injeção!

– E que roupa o dentista usa pra trabalhar?
– Uma roupa de manga grande e branca
Nesse momento eu visto meu jaleco.

– Que mais dentista usa? No cabelo ele coloca o que?
– Tia, minha mãe é dentista e coloca uma touca no cabelo
– Isso mesmo! – eu colocando uma touca

– E na mão, dentista usa o que?
– Luuuuuva!
– Isso mesmo, vcs são ótimos, sabem tudo!
Eu calço um par de luvas.

– Mas que mais o dentista faz gente?
– Arranca dente. Minha mãe arrancou um ontem, tia!
– Aahh, mas porque dentista arranca dente hein?
Silêncio total! Continuo.

– Dentista arranca dente quando ele morre. Quando a gente não cuida do dente direitinho, come um monte de doce e não escova o dente, o Ácido X vai machucando o dente até matar ele. O Lico conhece direitinho o Ácido X. Voces conhecem o Lico?
– Não!
– O Lico é um menino igual a vcs, ele tem 11 anos! Vou contar a história dele pra vcs.

Eu, juntamente com o Lico e o Tridente Celeste, conseguimos fazer quase 30 crianças ficarem interessadas em cuidar mais da saúde bucal.

Ao final da história, eu presenteei cada um com uma escova de dentes e o melhor momento do dia foi, antes de ir embora, fui ao banheiro pentear meus cabelos e vi uma das minhas crianças (se é que posso chamá-las de minhas) usando a escova que ganhou, escovando os dentes, mesmo sem creme dental e dizendo pra mim “Ai tia, eu não quero o Ácido X no meu dente não!”

Uma das melhores tardes de sábado que eu tive nos últimos tempos.”

Thaís Duque é estudante de odontologia. Está cursando o 5º período na Universidade Federal do Rio de Janeiro. Futura cirurgiã buco-maxilofacial. É torcedora do Vasco da Gama e adora bater papo com os amigos até o dia raiar.


Veja quem estava impedindo a Thaís de contar essa bela história.

Categorias
Notícias do livro

Destaque cultural no APCD Jornal – Outubro

Jornal da Associação Paulista de Cirurgiões Dentistas
A Boca Mágica 
O livro, de autoria de Ailton Sobral, retrata de forma lúdica e bem-humorada a importância de cuidar dos dentes e ao mesmo tempo aborda um dos medos mais comuns entre as criancas: enfrentar a cadeira do Cirurgião-Dentista. O personagem Lico, um menino de 11 anos, e os três dentes mágicos que habitam na boca do garoto são os protagonistas da história. A obra está disponível na Biblioteca Pilar Ostivar, da APCD Central, aberta de segunda a sexta, das 8h às 20h.

Categorias
Notícias do livro

A Boca Mágica foi notícia na revista Dentistry

Clique aqui para ampliar

Categorias
Dentista na escola Notícias do livro

A bela história de Lico, Lucas e Neto

Quando vi o trailer de A Boca Mágica fiquei encantado com as ilustrações e, assim que foi lançado, comprei o livro. Achei a história super interessante, as ilustrações eram ainda mais bonitas do que eu imaginava, mas faltava alguma coisa…

Na ultima quarta-feira (06) ocorreu o Dia da Saúde Bucal na minha faculdade, quando crianças de uma creche aqui de São Paulo, visitam a nossa clínica e passam uma tarde conosco. Passamos vídeos, ensinamos escovação, fazemos profilaxia e depois ficamos brincando e, principalmente, aprendendo com os pequenos. E foi nesse contexto que vi o que faltava pra eu conhecer o livro A Boca Mágica por completo.

 

 

Esse é Lucas, meu grande pequeno paciente. Ele tem 5 anos, mora “ali”, gosta do desenho do Ben 10 (mas não tem nada contra o pica-pau) e estava morrendo de sono, porque ficou até tarde vendo a novela com a mãe. E foi esse brilhante jovem o responsável pelo meu aprendizado do dia. Perguntei:
    – Lucas, você gosta de ler? Espera, você sabe ler? Você gosta de livro? – realmente eu não fazia ideia de como iniciar essa conversa literária.
– É, eu não sei ler, mas minha mãe lê pra mim. – mais esperto que eu, Lucas conseguiu estabelecer contato.
    E foi nesse momento que tirei da minha mochila o livro. Lucas soltou o lápis e o desenho que estava pintando, pegou o livro com ar de espanto, olhou pra capa por uns 5 segundos sem falar nada. Apenas olhava, sem demonstrar nenhum interesse, avaliava calmamente. Um daqueles clássicos momentos em que prendemos a respiração de tão tensos que ficamos e só voltamos a respirar quando ele fala:
    – Tio, lê pra mim.

– Claro.

Comecei a contar a história de Lico e seu doloroso dente. A ida ao dentista, a boca, os dentes falando com ele. Lucas ficou inconformado:
    – Tio, o Ácido X mata o dente?
– Ele primeiro machuca o dente Lucas, e vai machucando aos poucos, e se o dono do dente não fizer nada, o ácido X mata o dente.
Mais um momento de silêncio. Lucas pensou, pensou e disse:
– Mas o Ácido X não vai matar meu dente não né, tio?
– Você tem cuidado do seu dente direitinho? Escovado, deixando-o bem limpo, sem sujeira?
    Espantado Lucas responde:
    – Tenho, tenho, tenho sim, tio.
    – Ah, então o Ácido X não vai poder fazer nada com seu dente! Você é um rapaz responsável, cuida direitinho do seu dente, não?
Continuamos a história e novas perguntas surgiram:
    – Tio, meu dente de leite morreu por causa do ácido X ? Por isso que ele caiu?

– Dente sem alma? Ele morreu também? Foi o ácido X?
– Tio, eu vou ter que colocar um dente sem alma aqui (apontando pra janelinha nos incisivos)?
Perguntas feitas, respostas dadas e a história chega ao fim. Fechei o livro e olhei pro Lucas. Lá estava ele: sério, pensativo, olhando para o livro fechado. Realmente, esse pequeno sabe fazer uma pausa dramática como ninguém. E, finalmente é o momento do meu aprendizado. Ele olha pra mim, sorri e diz:
    – Gostei, tio!
Era isso que faltava. Por mais que eu tenha me encantado com o A Boca Mágica, por mais que tenha lido várias vezes, buscando avaliar cada detalhe, eu ainda não tinha visto o livro pelo olhar de uma criança. Ver a empolgação de Lucas com a história, as dúvidas que surgiam e as perguntas que ele fazia, a revolta com a morte dos dentes e a preocupação com os próprios dentes. Tudo isso me encantou muito, me encantou mais do que o livro, mais que as ilustrações e a história do Lico.
    E é por isso que estou aqui, dando os Parabéns ao Ailton por conseguir escrever duas histórias em A Boca Mágica. A história do Lico e a história do Lucas. E sei que será assim, cada vez que eu ler essa história para uma criança sempre terá uma nova história sendo contada. Obrigado por proporcionar tantas emoções e um aprendizado maravilhoso.


Neto Miná, baiano, há um ano e meio em São Paulo, onde cursa odontologia na Universidade Paulista, UNIP. Apaixonado por saúde coletiva, voluntário do Banco de Dentes Humanos e estagiário do Ortoblog.

Siga A Boca Magica no Twitter. Clique aqui.

Categorias
Notícias do livro

Caixa de Mensagens

Categorias
Notícias do livro

A Boca Mágica é notícia na Associação Brasileira de Odontopediatria

Obrigado ao Dr. Paulo Rédua. Para visitar o site clique aqui

Siga-me no twitter: A_Boca_Magica

Categorias
Notícias do livro

Já tem gente se preparando para ir na Bienal no dia 22

Os ilustres personagens da foto já estão quase prontos para se apresentar na Bienal do livro. Lico, os Três Dentes Magos e Ácido X serão dirigidos por Daniela Hengler e Naara Costa, numa contação de história muito especial. Será dia 22 de agosto, às 12:00h, no estande 42, na Rua N. Apareça por lá!