A Vida dos Dentes #1 – Saúde bucal na gravidez

Olá, bocas e dentes do mundo! Saúde bucal para todos!

Como vocês sabem, meu nome é Lico. Sou personagem do livro infantil A Boca Mágica. Hoje vou iniciar uma série de posts que vai apresentar “A Vida dos Dentes”. Vou pesquisar sobre a saúde bucal nas várias etapas do desenvolvimento dos dentes. Desde antes do nascimento até o dono da boca virar um vovozinho.

E, nessa primeira parte, vou contar com a ajuda da minha tia Júlia, que está grávida, esperando um priminho ou priminha para mim. E claro, a Dra. Edna, dentista da nossa família, vai nos orientar. Também irei à bibliotecas para fazer minhas pesquisas. Se você quiser contribuir deixe um comentário.

Lendo sobre o assunto percebi que a saúde do meu futuro priminho vai depender muito da saúde bucal da minha tia Júlia. Veja abaixo as coisas que descobri.

A saúde do dente começa antes dele nascer.

Lico escutando o bebe na barriga de sua tia júlia

Minha tia Julia disse que antes da gravidez ela foi ao dentista para ver se está tudo bem com a sua saúde bucal. A dentista disse que se houvesse algo errado seria melhor tratar antes de engravidar, para evitar problemas na gestação. Ela também alertou a minha tia sobre o que poderia ocorrer durante gestação. Veja abaixo o que eu anotei.

Doenças bucais comuns na gravidez

Cárie – No período de gestação, algumas mulheres têm dificuldade de manter a higiene bucal devido as constantes náuseas e o desejo de alimentos açucarados, aumentando o número de micro-organismos e consequentemente a possibilidade de cáries.

Gengivite – A inflamação da gengiva afeta grande parte das mulheres grávidas. Apesar da causa estar associada ao acúmulo de placas bacterianas, as mudanças hormonais e vasculares, características da gestação, aceleram o processo inflamatório.

Infográfico Gengivite

Isso começa a ocorrer no 2º mês de gestação, aumentando progressivamente até o 9º mês. Após o parto, com o restabelecimento do nível hormonal, o quadro regride ao nível existente no 2º mês.

Parto prematuro e nascimento de bebês de baixo peso corporal

Existem estudos que apontam para uma possível relação entre o parto prematuro e o nascimento de bebês de baixo peso com a doença periodontal, inflamação da gengiva devido a presença de placas bacterianas nos dentes. Segundo a OMS, o parto prematuro se caracteriza pela sua ocorrência antes da 37ª semana completa de gestação. Já o baixo peso corporal é identificado em bebês nascidos com menos de 2.500 g.

Prevenção e tratamento

Caso seja necessário estabelecer um tratamento, normalmente se opta por fazê-lo entre o 4º e 6º mês de gravidez. O primeiro trimestre é considerado delicado, pois os órgãos e sistemas estão sendo formados. O terceiro trimestre também é considerado crítico já que qualquer fator poderá desencadear o processo de parto.

A Dra. Edna disse que a maneira mais fácil e segura de evitar esses problemas é a prevenção. É fundamental manter a higiene bucal durante toda a vida, mas de forma mais cuidadosa ao decidir engravidar. E durante a gravidez redobrar os cuidados e visitar o dentista para checar se está tudo bem.

Próximo capítulo

Se você gostou curta e compartilhe com os amigos no Facebook e nas suas redes sociais. A informação previne doenças. No próximo capítulo vou mostrar a importância da alimentação durante a gestação. Até lá! 🙂

Referências/links:

Revista Periodontia (Jul 2007)

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.