O que tem dentro da boca?

Quase onze da noite e Lico estava de olhos bem abertos. Com o espelhinho de maquiagem da sua mãe numa mão e uma lanterna na outra, ele tentava descobrir o que havia dentro da boca, a tal “cavidade do rosto” descrita pelo dicionário. Logo na entrada percebeu os lábios. Lembrou dos beijos da vovó Júlia e dos milkshakes de chocolate. Sim, milkshakes. Afinal, como conseguiria beber aquela delícia sem a ajuda dos lábios para sugar o canudo? Falando em sabor, logo chegou a língua, se mexendo de um lado para outro, brincando com os lábios. Só de tocar nos alimentos ela já sabe se é doce, salgado, amargo ou azedo. Nas laterais, viu quem lhe permitia encher a boca de rocambole, a bochecha. Lá em cima, o céu. O céu da boca, também conhecido como palato. Será que é para lá que vão os dentes quando morrem? pensou Lico. Dentes! Lá estavam eles, todos branquinhos, envolvidos pela gengiva. Dentes em cima. Dentes embaixo. Dentes na frente e dentes no fundo. – Não tem nenhum de coroa?! espantou-se. No último sonho estranho com a boca ele viu três dentes com coroas, como se fossem reis. Estavam no topo de uma grande montanha roxa…- Epa! ficou tudo escuro! A pilha da lanterna acabou.

Receba gratuitamente os conteúdos de A Boca Mágica.

Cadastre seu e-mail e receba regularmente as atualizações do nosso blog.

Parabéns! Em breve você receberá nossas atualizações.