Categorias
Notícias

Sedação de pacientes na cidade de Crato é pioneira no País

O Centro de Especialidades Odontológicas da cidade de Crato, no Ceará, é a primeira unidade pública utilizar a sedação inalatória em pacientes.

Diário do Nordeste
REPÓRTER
YAÇANÃ NEPONUCENA

Pessoas especiais ou que tenham muito medo de dentista podem dispor de nova técnica durante o atendimento

FOTO: YAÇANA NEPONUCENA

 
Crato / Ceará – O Centro de Especialidades Odontológicas (CEO), regional deste Município, é a única unidade de saúde pública no País a utilizar a técnica de sedação inalatória com óxido nitroso. O procedimento, que serve como analgésico para sedação dos pacientes, consiste em uma mistura entre o oxigênio e o óxido nitroso, que são inalados através de uma máscara apropriada. A sedação é rápida, em aproximadamente 10 minutos o paciente está pronto para receber o atendimento.

A técnica está disponível há 15 dias. Antes os pacientes que apresentavam dificuldades na hora do atendimento eram sedados com medicação via oral.

O novo procedimento está sendo utilizado em todos os pacientes odontofóbicos. Ou seja, aqueles que apresentam algum comprometimento sistêmico que necessitem de controle do estresse no ato do atendimento médico. Além de pacientes que tenham dificuldades de cooperar com o atendimento, como crianças e pessoas com necessidades especiais. Todo o procedimento é feito através de um equipamento elaborado para a mistura dos gases. A técnica já é bastante difundida nos Estados Unidos e há cerca de 10 anos chegou ao Brasil, porém, disponível apenas em clínicas particulares, devido ao alto preço do equipamento e por exigir que o profissional que executa o procedimento seja especialista em sedação ou tenha habilitação na categoria.

Apesar dos benefícios para os pacientes, a falta de informação dos profissionais de Odontologia quanto ao método ainda gera opiniões divergentes sobre a técnica. Alguns acreditam que o uso do óxido nitroso, por ser usado em anestesias gerais, pode levar algum risco ao paciente durante o processo.

Entretanto, a especialista Katia Turatto, que realiza a técnica no Crato, garante que o procedimento é seguro e não oferece riscos relevantes, uma vez que o óxido nitroso só é utilizado em anestesias gerais associado a outro gás até 100 vezes mais potente que ele. “É importante que essa técnica seja mais divulgada entre os profissionais para que não ocorram dúvidas quanto a sua segurança. O equipamento possui inúmeros dispositivos de segurança que evitam qualquer falha na administração dos gases”, afirma a especialista.

De acordo com ela, quando bem indicado, o único risco eminente que o método oferece é o de, em paciente que tenham ingerido leite ou algum dos seus derivados antes do procedimento, ocorrer náuseas ou vômitos.

A especialista assegura que o novo método pode ser revertido muito mais facilmente do que a forma tradicional de sedação, onde, para que o paciente volte ao normal, é necessário a administração de drogas na veia, muitas vezes presentes apenas em âmbito hospitalar. Já com a sedação inalatória com óxido nitroso, o paciente volta ao normal em um período de dois a cinco minutos, apenas com a administração de oxigênio a 100%.

Desde que foi implantada até agora, apenas três pessoas foram atendidas utilizando a nova técnica. Os pacientes com a indicação estão sendo agendados para receberem o atendimento.

A previsão é que em dois meses haja quatro atendimentos com sedação inalatória por dia. Os pacientes que recebem a sedação pelo equipamento permanecem sendo monitorados durante todo o procedimento odontológico.

O equipamento permite que o operador mensure o nível de oxigênio no sangue e a frequência dos batimentos cardíacos de quem recebe a anestesia.

O procedimento promove um relaxamento total do paciente, mas mantém todos os reflexos protetores inalterados. A técnica está auxiliando nos atendimentos, uma vez que os pacientes ficam mais tranquilos, evitando assim o uso de estabilização protetora, que é quando ele precisa de contenção física; minimiza o uso de anestésicos e injeções locais; auxilia principalmente na diminuição do medo e de experiencias negativas de pacientes que resistem em ir ao dentista. Após o atendimento, os pacientes podem realizar todas as suas atividades rotineiras normalmente, ao contrário do que acontece na sedação convencional via oral.

Testes

Antes e após a sedação, as pessoas fazem um “Teste de Tiger”, que consiste em uma atividade de coordenação motora para atestar o seu estado normal de habilidade. Segundo a especialista, um dos diferenciais da técnica de sedação inalatória com óxido nitroso é que cada paciente tem sua dose de sedação apropriada, segura e eficaz, com a quantidade ideal de gás.

O CEO regional Crato atente a pacientes de 13 Municípios da região do Cariri. Em média são realizados na unidade 2.500 procedimentos odontológicos mensalmente. De acordo com o diretor geral da unidade, Walter Brito, o novo método de sedação visa atender a uma determinação do Governo do Estado em humanizar o atendimento.

“Essa é uma tecnologia nova no Brasil. Procuramos investir em modernização. Há necessidade em ter um equipamento desse tipo para atender aos pacientes com necessidades especiais. Agora, praticamente 99% dos atendimentos não precisam mais de encaminhamentos hospitalares”, revela Kátia Turatto.

Mais informações:

Centro de Especialidades Odontológicas (CEO)
Avenida Perimetral- S/N
Crato – Região do Cariri
Telefone: (88) 3586.1911

5 respostas em “Sedação de pacientes na cidade de Crato é pioneira no País”

Parabéns pela iniciativa. Aqui no CEO onde atuo, atendemos a grande maioria dos pacientes com necessidades especiais utilizando contenção física.
Vcs atendem todos os especiais assim?

Sérgio Almeidadiz:

Fantástica essa iniciativa do Governo do Ceará, isso é globalização, isso é inclusão social, quando vc oferece oportunidade de tratamento de ponta a regiões de baixo poder aquisitivo à um custo “zero” para essa mesma população. Parabéns, ao Governador, ao Secretário de Saúde e a Dra. Kátia pela atuação.

LISELOTTE MILAKNIS VON BRIXEN MONTZELdiz:

MUITO INTERESSANTE ESSE PROCEDIMENTO. TÊM MUITAS PESSOAS QUE, POR TER ESSE TIPO DE PROBLEMA PASSAM ANOS SEM IR AO DENTISTA E ACABAM…….DESTENTADOS!

Parabens Dra. Katia, estudamos juntos em Sao Jose do Rio Preto, ja tive experiencia do uso dessa tecnica na pos graduação e vejo isso como um grande auxilio na pratica odontologica, principalmente em procedimentos cirurgicos como enxertos, cirurgia de implantes casos mais complexos.

PARABENS um orgulho ver os frutos que a minha turma esta colhendo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.