Todo Dentista Já foi Criança

“O tio dentista também já foi criança!

Uma história bem bacana da minha infância é justamente sobre a minha escolha profissional. Sabe aquela pergunta clássica “O que você vai ser quando crescer?” Então, enquanto muitos garotos queriam ser jogadores de futebol, pilotos de fórmula 1, astronautas ou coisas assim, eu queria ser… lixeiro! Isso mesmo!

Achava o máximo ver os garis andando pela cidade pendurados no parachoques do caminhão de lixo. Pensava que aquilo devia ser super divertido, trabalhar passeando pela cidade, recolhendo o lixo…

Lembro-me que ia ao supermercado com meu pai, adivinha pra quê? Andar em pé no carrinho (pelo lado de fora, claro), me imaginando no caminhão de lixo!

Confesso que a odontologia não era minha primeira escolha profissional. Mas acredito que um fato ajudou na tomada de decisão: perdi minha mãe muito cedo (com 14 anos) e ela sempre dizia que sonhava em ter um filho “doutor” e falava que eu seria dentista. Se fiz o certo, não sei, mas um dos motivos que me fizeram escolher a odontologia foi o fato de, dessa forma, poder prestar uma homenagem a ela.

Obrigado pelo convite para estrear este novo espaço do “A boca mágica”! Fiquei muito feliz e lisonjeado!”

O Gustavo é odontopediatra, o dentista que cuida da saúde bucal das crianças. Ele mora na cidade de Goiânia. Torce para o time do Atlético Goianiense. E nas horas vagas adora tocar violão.

Blog do Tio dentista: http://www.tiodentista.com.br/

Siga A Boca Mágica no Twitter 

2 Responses

  1. Ana Tokus

    Tio… você não vai acreditar, mas o sonho de infância do meu marido também era de ser lixeiro! Morri de rir com a sua "revelação"! Ah, eu também toco violão. O dia que quiser formar uma dupla sertaneja, me avise. 🙂

  2. Leo Augusto

    Que bacana!

    Também quero!! 😀
    Abraços

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

11 − 3 =